Entrevistei o cartunista Ique

Posso falar que fiquei toda feliz quando o cartunista e escultor Victor Henrique Woitschach, o Ique,  aceitou responder algumas perguntinhas para eu publicar aqui no Prestenção? Então fiquei super super feliz! Eu decidi fazer a entrevista depois de ver esta linda escultura do Martinho da Vila, que foi feita por ele.
Bem conheça um pouco do Ique…

Escultura de Martilho da Vila
Escultura de Martilho da Vila

1- Porque você escolheu fazer escultura do Martinho da Vila?

Eu não escolhi fazer a escultura do Martinho. Sou escultor e fui escolhido pela Secretária de Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro, Marcia Lins. Tenho outros trabalhos realizados para o Governo do Estado, como o João Saldanha, instalado na calçada da Fama no Maracanã, e o astro pop Michael Jackson, instalado no mirante  do morro Santa Marta, em Botafogo, que me credenciaram tecnicamente e artisticamente para realizar esse trabalho de grande responsabilidade. A escultura do Marinho da Vila foi um presente do Governador Sérgio Cabral Filho para a cidade de Duas Barras.

2- Qual foi a parte mais difícil do processo de criação?


O fato de ser uma homenagem em vida ao Marinho da Vila, aumentou muito o grau de dificuldade e a responsabilidade em representar fielmente o cantor em sua anatomia, fisionomia e movimentação. A receita nesses casos é tentar botar a alma, a essência do homenageado. E o fato de eu ser um caricaturista, um especialista em fisionomias, tanto no papel quanto na escultura, me deixou mais a vontade em me concentrar ao máximo nas informações gráficas que tinha dele, pra fazer mais uma de minhas “carisculturas”com grande expressão.

 

3- O Martilho já viu a escultura? Qual foi a reação dele ao saber que você estava fazendo uma escultura dele?

Ele ficou feliz em saber que eu estava fazendo o trabalho. Sabia que algo de muito interessante aconteceria, mas manteve o tempo todo a angustia a insegurança de quem vai ser representado por outro artista, e que pode não gostar.
A reação dele ao ver foi de muita emoção e incredulidade. Reconheceu vários pequenos detalhes pessoais dele na peça e parecia confuso em se ver tão expressivo e tão parecido numa escultura em metal.

4- Um cartunista e escultor. O que mais está faltando nessa definição sobre Ique?
Eu sou cartunista de formação, mas sempre fiz minhas esculturas pra aprimorar minha técnica no desenho. Partir para executar trabalhos profissionais foi um caminho natural. Sou inquieto como todo artista. A angustia criativa me empurra, me impulsiona na direção de estar fazendo sempre algo novo, algo que vá me desafiar, me fazer criar, estudar. Na verdade me fazer sentir sempre vivo e atuante.
Sou também roteirista de televisão , faço aberturas de programas, vinhetas,etc. Enfim, uso meu desenho pra abrir todas as portas, e pretendo ainda fazer um filme longa de animação totalmente nacional.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s