Resenha do filme Ponte Aérea

De redatora a diretora de criação de uma grande agência de publicidade em São Paulo. Um voo perdido e uma noite perdida em um hotel bancado pela Avianca. Um filho que visita o pai na UTI de um hospital de São Paulo. Um carioca que envia muitos SMS’s para uma paulista e não recebe respostas…

Estes foram alguns insights do filme Ponte Aérea. Eu gostei de boa parte deste filme. Só não gostei do final (não vou contar aqui, don’t worry).

A leveza das conversas chamam a atenção no decorrer da história. A Amanda  (Letícia Colin) conhece o Bruno (Caio Blat) em uma noite – em um hotel – enquanto aguardavam para pegar um voo para São Paulo. Eles transam e ali começam um relacionamento (sem nenhuma seriedade..).

A Amanda é uma menina bem sucedida que é promovida de redatora a diretora de criação em uma agência. Gostei muito da cena em que ela recebe esse notícia do chefe (Felipe Camargo). Ele reuniu todos os funcionários da agência para avisar que a Amanda não seria mais a redatora da agência (todos pensam que é demissão…quem nunca né??), mas o aviso é complementado pela informação de que agora ela receberia uma promoção.

Captura de Tela 2015-03-29 às 7.51.54 PM

O filme tem conflitos amorosos do casal do protagonista, conflitos familiares de Bruno (que tem um pai na UTI e conhece o irmão mais novo no hospital) e conflitos profissionais (é descrito o processo de criação de campanhas para um marca de cerveja do RJ). Interessante.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s