Desapego dos amores e das dores

A coisa mais difícil do mundo deve ser a prática do desapego. Mentira. O mais difícil é viver com fome e doenças. Mas – deixando de lado as minhas hipérboles – hoje estava refletindo sobre uma palestra que assisti mês passado sobre esse desafio.

O palestrante citava que as pessoas sofrem muito devido às expectativas que criam. Pense comigo, se não criarmos expectativas, como vamos ter ambição? É uma linha bem tênue, sabe.

Mas ele tem razão. As nossas expectativas regulam a felicidade e a tristeza. Quando se espera pouco (ou nada) e se consegue MUITO, é foda não é? Mas quando se espera MUITO e se consegue NADA, é mais foda ainda. Prefiro a primeira a opção, mas assim como todo ser a vida vai na dança entre uma e outra. rs

Não vamos deixar de criar expectativas (pelo menos em quanto houver ar nos pulmões), mas vamos tentar rir mais das situações. Rir dos erros, dos acertos e do noves-fora-zero 😉

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s